Fiz questão de começar a biblioteca com livros de bons autores e em bom estado de conservação.

A intenção foi incentivar que as próximas doações seguissem o mesmo nível. A ideia é doar livros de que você gosta e que você gostaria que outras pessoas lessem, para que aquele autor tenha a mesma influência positiva que teve sobre sua vida.

Eis a lista de livros com que ela começou em 2008:

  • Lord Jim, de Joseph Conrad
  • Germinal, de Emile Zola
  • Antonio Carlos Jobim – Um Homem Iluminado, de Helena Jobim
  • Viagem ao Fim de Noite, de Louis-Ferdinand Céline
  • A Vida de Rimbaud, de Pierre Matarasso e Henri Petitfils
  • Operário em Construção, de Vinicius de Moraes
  • Ficções do Interlúdio – Poemas Completos de Alberto Caeiro, de Fernando Pessoa
  • Ficções do Interlúdio – Poesias de Álvaro de Campos, de Fernando Pessoa
  • A Segunda Vida de Francisco de Assis, de José Saramago
  • A Maçã no Escuro, de Clarice Lispector
  • Pequena História da Música Popular, de José Ramos Tinhorão
  • O Futuro Dura Muito Tempo, Louis Althusser
  • Vinho para leigos, de Ed McCarthy e Mary Ewing-Mulligan
  • O Jogo da Amarelinha, de Julio Cortázar
  • Ua:Brari, de Marcelo Rubens Paiva
  • Blecaute, de Marcelo Rubens Paiva
  • Diálogo sobre a encenação – Um Manual de Direção Teatral, de Manfred Wekwerth
  • O Arco e a Lira, de Octavio Paz
  • Engraçadinha – Seus Amores e Seus Pecados dos 12 aos 18 Anos, de Nelson Rodrigues
  • Luz de Agosto, de William Faulkner
  • Santuário, de William Faulkner
  • A Hora dos Ruminantes, de José J. Veiga
  • São Bernardo, de Graciliano Ramos
  • Stalker, de Arkadi e Boris Strugatski
  • A Casa dos Mortos, de Dostoievski
  • Um Rosto na Noite, de Patricia Highsmith
  • O Satânico Dr.No, de Ian Fleming
  • Os Ratos, de Dyonelio Machado
  • Um Marido Ideal, de Oscar Wilde
  • Bola de Sebo e Outros Contos, de Guy de Maupassant
  • Como Eu Se Fiz por Si Mesmo, de Jamil Snege
  • Morte na Alta Sociedade, de Georges Simenon
  • Chega de Saudade, de Ruy Castro
  • A Torre Ferida Por um Raio, de Fernando Arrabal
  • Os Funerais de Mamãe Grande, de Gabriel Garcia Marquez
  • O Jogo das Contas de Vidro, de Hermann Hesse
  • O Carnaval dos Animais, de Moacyr Scliar
  • Um Parceiro Desconhecido, de Jerzy Cosinsky
  • O Avesso das Coisas, de Carlos Drummond de Andrade
  • Edgar Allan Poe, de Ivan Schmidt
  • Dr. Jekyll e Mr. Hyde, de Stevenson
  • Cartola, Os Tempos Idos, de Marília Barboza da Silva e Arthur de Oliveira Filho
  • Recado de Primavera, de Rubem Braga
  • Dedé Mamata, de Vinicius Vianna
  • Pequena Casa de Jornal, de Nilson Monteiro
  • Babbit, de Sinclair Lewis
  • Estorvo, de Chico Buarque
  • Macunaíma, de Mário de Andrade
  • Rastros de Verão, de João Gilberto Noll
  • Treblinka, de Jean François Steiner
  • Tubarão, de Peter Benchley
  • Kalki, de Gore Vidal
  • Limite Branco, de Caio Fernando Abreu
  • Sursis, de Jean Paul Sartre
  • Picasso, Criador e Destruidor, de Arianna Stassinopoulos Huffington
  • O Imoralista, de André Gide

Leia mais

Trackback

no comment untill now

Add your comment now